Quando o futebol retornar

texto escrito em 27 de Abril de 2020

O mais importante entre as coisas menos importantes

Parece que se está numa contagem regressiva para o retorno às atividades do dia-a-dia. Daqui a algumas semanas abrandam as normas de isolamento social, setores do comércio e indústria retornam às atividades com algumas restrições, em meio à desconfiança de muitos e indiferença à pandemia de outros muitos também. Enquanto a Argentina encerrou o campeonato nacional e sugere uma temporada que começa em Janeiro, por cá cogita-se e vislumbra-se o retorno ao calendário, em sugestão vinda do topo. Não do topo do futebol!

Quando o futebol retornar, que seja com cautela, para os futebolistas, colaboradores e torcedores. A temporada foi interrompida, preparação e resultados não são mais os mesmos conforme o planejamento estabelecido no início do ano e que estava sendo posto em prática. As expectativas dos torcedores também não serão as mesmas. Claro, paixão e lealdade são inalteráveis, mas as prioridades serão outras: a economia precisa voltar à normalidade, a empregabilidade, a capacidade de produção, as pessoas mais próximas que demandam os nossos cuidados.

Bolas

Foto: reprodução/divulgação

Quando o futebol retornar, que os valores tenham sido repensados. Difícil, não? Mas não impossível. Que o respeito seja palavra de ordem e colocado em prática. Ele não pode ser usado para desviar a atenção em relação a outros problemas, o futebol é serviço público, importante para a sociedade e formador de opinião. Em tempos delicados, tem que dar o exemplo e servir. O futebol é importante, claro que é. No entanto, esta época de quarentena tem mostrado que há muito mais elementos importantes, instituições e patrimônios como a família, a solidariedade, o próximo e as normas de convívio social. Quisera tudo isso seja transferido ao futebol! Por que não pensar nisso? Pensar no respeito ao torcedor adversário e ao Árbitro (às leis), por exemplo. O futebol nos impede de sermos solidários? (Aliás, o que nos impede?) Não, claro que não.

Por que não ser tudo isso quando o futebol retornar?

Arrigo Sacchi uma vez mencionou que o futebol é a coisa mais importante entre as menos importantes. Certeiro. Já uns dizem que há tempo para tudo. E é isso, aos poucos tudo retornará à modalidade e o futebol vai reconquistar o destaque na cobertura das grandes mídias. Portanto, quando o futebol retornar, que volte mais humano, com respeito, e que transmita os valores esportivos que, quando da idealização da modalidade há mais de um século, deram a tônica para tornar-se o esporte que tanto amamos.

Por que não ser um difusor de boas práticas e bons costumes? Não há motivos para não ser.

Em tempo, a frase da semana:

“Dizem que o futebol não tem nada a ver com a vida do homem, com as suas coisas mais essenciais. Sinceramente, não sei o quanto essa gente sabe da vida; mas de algo estou certo: não sabem nada de futebol.”

Eduardo Sacheri,  escritor argentino.

Em tempo 2: texto em memória da amiga Letícia Fava, vítima da COVID na última semana. Querida amiga, obrigado pela confiança e carinho. ATÉ SEMPRE!

 

0 Responses to “Quando o futebol retornar”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: