H.E. Mr. George Weah

Além de ter sido um dos melhores futebolistas da história (melhor jogador do mundo em 1995), George Weah é uma figura-chave na reconstrução de seu país, outrora arrasado pela guerra civil: a Libéria.

Este país foi o primeiro da África a ser independente (1847). Sua população era constituída de antigos escravos dos Estados Unidos, que os presenteou com um país em seu continente natal. Tal medida foi tomada pelo ex-presidente americano Monroe. Daí o nome da capital, Monróvia. O nome Libéria, por sua vez, remete à liberdade conquistada pelos ex-escravos. De 1847 até o início deste século este país vivenciou constantes trocas de poder, repressão, corrupção, pobreza e desigualdade. Milhares de liberianos procuravam uma vida melhor nos países vizinhos. Foi o que aconteceu com George Weah, que da Libéria partiu para os Camarões. De lá, ganhou a França. Mônaco, Paris. Do PSG (Paris Saint-Germain), rumo para o AC Milan, onde foi o melhor de sempre. O único. Ainda mais em seu país. Com ele, a Libéria era conhecida em todo o mundo.

  

Em 1995 os liberianos estavam à beira de um colapso. Era o auge da guerra civil e da disputa pelo poder. Qual era o motivo para o liberiano sentir-se liberiano? George Weah. Com recursos próprios o ex-jogador garantiu a participação da Libéria nas eliminatórias para a Copa de 98: era ao mesmo tempo treinador e jogador, convocava-os, pagava as passagens de avião e a hospedagem, além de garantir-lhes material esportivo. Em uma perspectiva avançada – idealista até, alguns podem dizer -, garantiu a existência de um país. E assim foi até o início deste século, quando sob a intervenção da Organização das Nações Unidas a Libéria conseguiu maior estabilidade política e realizou em 2005 as primeiras eleições multipartidárias depois de décadas de guerra civil. Os candidatos principais eram dois: Ellen Johnson-Sirleaf, economista com Doutoramento em Harvard, tendo trabalhado por muitos anos em organismos internacionais, como o Banco Mundial. Do outro lado estava – sim, era ele mesmo – George Weah, que já havia abandonado a carreira de jogador e que atuava na fundação de assistência a crianças carentes de seu país, e que levava o seu nome.  

  

O ex-jogador não venceu as eleições, mas é inegável que ele foi um símbolo para a sustentação de um país em sua época mais complicada. Aos poucos a Libéria vem conquistando mais estabilidade sócio-econômica, com um crescimento ainda tímido. O bom é saber que o país foi reconduzido a uma democracia, em que George Weah será ainda mais atuante, sem dúvida alguma.

0 Responses to “H.E. Mr. George Weah”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




Esses Dias na História

27 de Maio

1703 – O Czar Pedro, o “Grande”, funda a cidade de São Petersburgo

28 de Maio

1993 – Eritreia e Mônaco se tornam membros da Organização das Nações Unidas

29 de Maio

1985 – Tragédia de “Heysel” (estádio em Bruxelas/BEL) em que mais de 30 torcedores da Juventus morrem antes do jogo final da Copa dos Campeões da Europa (atual Liga dos Campeões da UEFA)

30 de Maio

1961 – Rafael Leônidas Trujillo, ditador da República Dominicana, é assassinado em Santo Domingo (na altura chamada de “Ciudad Trujillo”)

31 de Maio

1910 – Criação da União Sul-Africana (atual África do Sul)

1961 – A União Sul-Africana sai da Comunidade Britânica (Commonwealth) e se torna “República da África do Sul”

1º de Junho

1967 – Os Beatles lançam o álbum “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, um dos mais aclamados álbuns da história do rock e número 1 de todos os tempos segundo a revista Rolling Stone

2 de Junho

1917 – O Brasil revoga sua neutralidade na Primeira Guerra Mundial e aborda barcos alemães

3 de Junho

1822 – Dom Pedro recusa fidelidade à Constituição portuguesa e convoca a primeira Assembleia Constituinte brasileira

4 de Junho

1970 – Independência de Tonga

5 de Junho

2003 – Dissolução da República Federal da Iugoslávia

6 de Junho

1944 – Segunda Guerra Mundial: Desembarque na Normandia de 155.000 soldados das tropas aliadas (“Dia D”)

7 de Junho

1494 – Portugal e a Espanha assinam o Tratado de Tordesilhas

8 de Junho

1990 – Começa o XIV Campeonato Mundial de Futebol na Itália com o jogo de abertura Camarões 1 x 0 Argentina

9 de Junho

1934 – Estreia do “Pato Donald” em The Wise Little Hen

10 de Junho

1539 – Hernando de Soto desembarca na baía do Espírito Santo (atual Sarasota, FL), nos Estados Unidos, com 600 homens

1770 – O governador de Buenos Aires, Bucarell, ordena que os ocupantes britânicos das ilhas Malvinas desocupem a zona

1776 – O Congresso de Filadélfia aprova a Declaração de Independência dos estados da união, nos Estados Unidos.

1829 – O governador das Províncias Unidas do Rio da Prata cria o Comando Político e Militar das Ilhas Malvinas

11 de Junho

***DATA MAGNA DA MARINHA DO BRASIL***

1865 – Vitória brasileira na Batalha Naval do Riachuelo, da Guerra do Paraguai

12 de Junho

1921 – Fundação do Figueirense Futebol Clube

13 de Junho

1808 – Criado o Jardim Botânico do Rio de Janeiro

14 de Junho

1900 – Havaí se torna parte do Estados Unidos

1982 – Fim da Guerra das Malvinas

15 de Junho

1891 – Já em tempos de República, é oficializada a Província de Minas Gerais como unidade da Federação

Mundo Virga

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Blog Stats

  • 142,841 hits

Virgilio’s Tweets

#CulturaDeRugby


%d blogueiros gostam disto: