As Olimpíadas e o Tibete

Com as manifestações pela independência do Tibete e ações de tibetanos contra o percurso da tocha Olímpica pelo mundo, os palpiteiros de plantão dizem que os Jogos Olímpicos não podem ser palco de manifestações políticas. Ora, porque não dizem também para os atletas deixarem de representar seus respectivos países e que não sejam mais tocados os hinos durante as premiações! Isso já é uma manifestação política! Que diga Cuba, que diga a Coréia do Norte ou os países que recém conquistaram a independência.

Misha, mascote dos Jogos de Moscou’80: o esporte para a promoção do regime político da ex-URSS

Um boicote sim, seria uma atitude contra os ideais Olímpicos, mas isso não impede de os atletas poderem se manifestar politicamente dentro da competição. De acordo com Pierre de Coubertin, idealizador dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, o atleta deve competir pela honra da sua pátria. Assim sendo, como se impede de, por exemplo um competidor sérvio, nos próximos Jogos de Pequim, manifestar pela reanexação da província do Kosovo? Afinal, é a pátria que está em causa. Ele, como pessoa pública em seu país, se tiver a consciência disso, não vai deixar passar em branco, assim como o gesto “Black Power” dos atletas estadunidenses nos Jogos do México, em 1968.

Tommie Smith e John Carlos protestam pelos direitos civis nos EUA durante os Jogos de 1968

As Olimpíadas são o maior evento do mundo! Daí uns acrescentam: “esportivo”! Que interessa se é esportivo ou não? O esporte não é apenas lúdico. Este blog mostra claramente isso nos demais artigos. Mais uma vez: as Olimpíadas são o maior evento do mundo, capaz de reunir mais países do que a própria Organização das Nações Unidas. Um evento em que todos estão de igual para igual na condição de atletas (claro que uns mais preparados que outros), independentemente de possuírem armas nucleares e afins. Portanto, não há melhor lugar e evento para os Tibetanos protestarem pela sua independência! Os Jogos Olímpicos chamam a atenção do mundo e é uma oportunidade para o Tibete se mostrar ao planeta e divulgar a – segundo eles – hostil ocupação chinesa desde 1959.

Torcedores sérvios protestam pela reanexação da província do Kosovo, recém-independente

Não há como separar esporte e política. O meio esportivo sempre será palco de manifestações como as vistas ultimamente. Vide a Guerra Fria e a recusa dos países africanos aos jogos de Montréal. Como escrito acima: o que não pode haver é um boicote. E não haverá, porque hoje em dia existem contratos a serem cumpridos e compromissos de bilhões de dólares assumidos. É muita ingenuidade pronunciar que esporte e política não podem se misturar.

 

 

1 Response to “As Olimpíadas e o Tibete”


  1. 1 betencas 22/04/2008 às 9:47 pm

    Claro que concordo com o que dizes mas lembra-me recentemente o lisboa-dakar. Será que havia assim tanto perigo?

    Pessoalmente só o facto da china desaparecer de alguns relatorios menos abunatorios sobre direitos humanos já por si merecia o boicote. Existem tantas cidades para se fazerem os jogos….


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




Virgilio’s Tweets

Esses Dias na História

14 de Agosto

1974 – Nasce Ryan Gracie, grande responsável pela expansão dos negócios da família com academias de Jiu-Jitsu Brasileiro.

15 de Agosto

1823 – Adesão da Província do Grão-Pará ao Império do Brasil.

16 de Agosto

1992 – O inglês Nigel Mansell torna-se campeão mundial de pilotos de Fórmula 1

17 de Agosto

1979 – Fundada a Associação Nacional de Jornais do Brasil, com o objetivo de defender a liberdade de imprensa

18 de Agosto

1964 – A África do Sul é banida dos Jogos Olímpicos pelo COI por não renunciar ao regime de apartheid (política de segregação racial)

19 de Agosto

1981 – Entra no ar o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

20 de Agosto

2016 – O Brasil conquista a medalha de ouro no futebol masculino dos Jogos Olímpicos.

21 de Agosto

1991 – Tentativa de golpe na URSS: a junta é dissolvida e Mikhail Gorbachev recupera o poder. O parlamento da Letônia proclama sua independência da URSS.

22 de Agosto

1910 – Anexação da Coreia pelo Japão, o que quase extinguiu a cultura coreana.

23 de Agosto

1987 – O Brasil conquista a medalha de ouro no basquetebol masculino nos Jogos Pan-Americanos.

Blog Stats

  • 144,532 hits

#CulturaDeRugby


%d blogueiros gostam disto: