Nações Divididas

Já imaginou o Brasil do Norte enfrentando o Brasil do Sul? Ou a Argentina do Leste contra a do Oeste? Você, atleta, jogando contra aquele seu primo que por um acaso mora do outro lado da fronteira? Isso existe, mas não com esses países. São nações divididas, um só povo, uma só língua, separadas por vaidades históricas e que acabam por transferir este choque para o esporte.

Soldado sul-coreano vigia fronteira sob o olhar do “colega” do norte

A Guerra da Coréia (1950-1953) a separou em duas: a do Norte (República Democrática Popular da Coréia) aproximou-se da antiga União Soviética e seguiu um modelo socialista baseado em um regime ditatorial. Hoje em dia é a nação mais fechada do planeta, em grave crise sócio-econômica e constante decadência. A do Sul ficou sob influência dos Estados Unidos e adotou a economia de mercado. Atualmente o seu contexto é oposto ao vizinho do Norte. Recentemente as duas seleções de futebol destes países jogaram entre si, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Como o ditador norte-coreano não permitiu o hasteamento da bandeira e a execução do hino sul-coreano em seu território, o jogo teve que ser na China. Este foi o primeiro ato de truculência. O segundo foi que as torcidas tiveram que ser divididas, assim como os países e, no lado de fora, os norte-coreanos evitavam o contato com os do sul.

Sul-coreanos durante a Copa de 2002

Por não falar da Copa de 74, quando as então Alemanhas (Ocidental e Oriental) se enfrentaram, em Hamburgo, no lado Ocidental. Era o primeiro encontro oficial entre as duas seleções, e os Orientais venceram por 1 a 0. Simbolicamente, para o regime da socialista Alemanha Oriental, significava o triunfo do socialismo sobre o capitalismo. “Não tenho culpa de ter nascido na Alemanha Oriental“, dizia Jürgen Sparwasser, autor do único gol desse jogo. Quinze anos mais tarde, com a queda do muro de Berlim, o futebol colocaria a “cereja do bolo” na reunificação alemã com a conquista da Copa do Mundo de 1990, mesmo sendo apenas com jogadores ocidentais.

 

1974 FIFA World Cup, West-Germany - East-Germany

Alemanha x Alemanha, na Copa de 74

A partida entre as duas Coréias terminou politicamente correta, 0 a 0, e dentro do campo os jogadores demonstraram “fair-play” e muita diplomacia. É claro que os avanços são ainda tímidos. Neste ano, por exemplo, sul e norte-coreanos entrarão no estádio durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos sob uma mesma bandeira. O esporte só tem a ganhar quando esta truculência terminar. Imaginar em um futuro próximo equipes nacionais de uma Coréia unificada, de dois antigos países com excelentes retrospectos em diversas modalidades. No futebol, Pak-do-Ik – o dentista norte-coreano que fez o gol que eliminou a Itália do Mundial de 1966 – como técnico de um time com Ahn e Park (Sul-Coreanos)!

World-Cup-England-1966-It-001

 

Comemoração norte-coreana após a vitória sobre a Itália

Nada dura para sempre, assim como os dois Iêmens, os dois Vietnãs e as duas Alemanhas.

1 Response to “Nações Divididas”


  1. 1 Mauricio Biasotto 01/04/2008 às 1:32 am

    Olá Virgilio,

    obrigado pelo comentário no meu blog.

    Sobre o que você me falou, você sabe me dizer quem são as empresas que tem tem os direitos de publicidade do campeonato paulista e brasileiro?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: