Divisórias

No fim-de-semana que passou o estado do Pará realizou Plebiscito a fim dividirem ou não o estado em 3 outros: um Pará (menos de 1/3 do território atual), Tapajós (Santarém) e Carajás (Marabá). Em termos de esportes, a questão não seria afetada: em mais de 100 anos de história, só em 2011 um clube de fora de Belém (o Independente de Marabá) levou o estadual.

Alemanha Ocidental x Alemanha Oriental no Mundial FIFA 1974

Alemanha Ocidental x Alemanha Oriental no Mundial FIFA 1974

No entanto e pensando em outros lugares, se algumas divisões e separações acontecessem, poderiam ser sócio-economicamente viáveis. No entanto não em termos esportivos, sobretudo de alto-rendimento. Vamos imaginar amanhã que Catalunha e País Basco conseguem a independência. Vislumbrem portanto uma nova configuração geográfica da Liga Espanhola sem Barcelona, Espanyol, Real Sociedad, Osasuna e Athletic de Bilbao, ao levarem consigo milhões de consumidores. Pobre. A Liga Espanhola empobreceria em nível técnico e econômico. Não haveria, portanto, nem Real-Barça como houve sábado passado.

O esporte dos Bálcãs perdeu em competitividade com o fim da Iugoslávia. Dínamo Zagreb, Partizan e Estrela Vermelha não jogam o mesmo campeonato, salvo em torneios europeus.

Por outro lado, os casos de integração são pouco comuns. Caso das duas Alemanhas, quando em 1992 uniram seus campeonatos esportivos. Em pouquíssimas modalidades observamos instituições esportivas do leste (Alemanha Oriental) na principal divisão. Situação diferente poderia ser encontrada com – imaginemos – Celtic e Rangers disputando a Barclays Premier League da Inglaterra, assim como o galês Swansea faz.

Exemplos de sucesso são as ligas profissionais norte-americanas. Já não é possível pensar nos campeonatos de hóquei-no-gelo e beisebol com as franquias separadas pelos países. O chamariz de muitos jogos baseia-se na rivalidade entre os EUA e Canadá. Agora o “soccer” entra na onda, com o anúncio da entrada de Montréal na MLS.

Dividir custa caro. Além do peso político e econômico, há o peso social. Se as separações mesmo acontecem (como nos casos da Espanha e dos EUA), o motivo da graça – o sentido do confronto, da polêmica, da oposição – é perdido também. Em termos esportivos!

0 Responses to “Divisórias”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




Virgilio’s Tweets

Esses Dias na História

14 de Agosto

1974 – Nasce Ryan Gracie, grande responsável pela expansão dos negócios da família com academias de Jiu-Jitsu Brasileiro.

15 de Agosto

1823 – Adesão da Província do Grão-Pará ao Império do Brasil.

16 de Agosto

1992 – O inglês Nigel Mansell torna-se campeão mundial de pilotos de Fórmula 1

17 de Agosto

1979 – Fundada a Associação Nacional de Jornais do Brasil, com o objetivo de defender a liberdade de imprensa

18 de Agosto

1964 – A África do Sul é banida dos Jogos Olímpicos pelo COI por não renunciar ao regime de apartheid (política de segregação racial)

19 de Agosto

1981 – Entra no ar o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT).

20 de Agosto

2016 – O Brasil conquista a medalha de ouro no futebol masculino dos Jogos Olímpicos.

21 de Agosto

1991 – Tentativa de golpe na URSS: a junta é dissolvida e Mikhail Gorbachev recupera o poder. O parlamento da Letônia proclama sua independência da URSS.

22 de Agosto

1910 – Anexação da Coreia pelo Japão, o que quase extinguiu a cultura coreana.

23 de Agosto

1987 – O Brasil conquista a medalha de ouro no basquetebol masculino nos Jogos Pan-Americanos.

Blog Stats

  • 144,522 hits

#CulturaDeRugby


%d blogueiros gostam disto: