A ONU e o Esporte

OlympicFlag_0Finalmente. Foi assinada nesta semana em Genebra, acordo entre a Organização das Nações Unidas e o Comitê Olímpico Internacional, que faz desta entidade membro-observador da ONU. A maior organização internacional (em número de países filiados) é agora oficializada como ator em um cenário internacional.

Isso veio tarde, mas o mais importante é que veio. O esporte consegue fazer o que política, diplomacia e boinas azuis não conseguem. Educar, harmonizar, construir bases para um ambiente sadio às crianças para que, em um futuro a sociedade desfrute de estabilidade social, política e econômica. A ONU é a organização internacional mais atuante através dos seus organismos e comitês. No entanto, entidades internacionais de administração do esporte, como a FIFA (futebol), FIBA (basquete) e o COI (Comitê Olímpico Internacional) reúnem muito mais países e conseguem atuar em lugares que a ONU não consegue.

Para finalizar, repito. Um país recém-independente, para ser reconhecido formal e informalmente, toma duas atitudes: filia-se à ONU e participa dos Jogos Olímpicos, respectivamente. Nesta última, uma forma de dizer ao mundo: “Olá, eu existo.”

0 Responses to “A ONU e o Esporte”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: