Outra Arte

A narração esportiva é uma arte. É maneira única de passar para o ouvinte ou telespectador aquilo que se passa em um ambiente esportivo. A partir da narração criamos imagens, visualizamos jogadas, conferimos mais emoção ao esporte. Se não fosse pelos narradores, o cruzado do Éder Jofre não seria o mesmo; faltaria fôlego para a arrancada de Pelé; as vitórias do Senna não teriam graça alguma.

Existem diferenças entre os narradores do rádio e da televisão, obviamente. Entretanto, independente do veículo, eles marcam o nosso cotidiano e muitas vezes pegamo-nos dizendo frases que eles criaram, seja por brincadeira ou não: “Sinistro, muito sinistro” (Januário de Oliveira); “queimou o filme” (Sílvio Luiz); “haja coração” (Galvão Bueno); “tá no filó” (Fernando Sasso); “afundou!” (Álvaro José). Se somos tão apaixonados pelo esporte, a paixão chega até nós através das palavras deles. Amaremos mais, sofreremos mais, a vitória será mais alegre e a derrota, mais dolorida, de acordo com as palavras que eles usarem. Se hoje o esporte preenche parte importante das nossas vidas, muito se deve aos narradores esportivos.

Na infância, acompanhei os da minha cidade, como Mazziero e Mantovanelli, verdadeiros artistas com as palavras. Com o tempo conheci os das rádios de São Paulo, depois ouvi muito a impecável equipe da Itatiaia, de Belo Horizonte; os grandes nomes da Rádio Gaúcha (referência para o Brasil) e em Portugal e na Espanha, percebi que lá é como cá, tanto a narração (“relato” para os Lusitanos), quanto as músicas que marcam as transmissões esportivas (quem acompanha sabe que músicas são, aqueles sinais de emissão).

Um bem-haja a todos os narradores esportivos e a todos aqueles que trabalham nas transmissões! Apesar de não ter citado vários no texto, não me esqueci de ninguém! Não mesmo!

Se o esporte é uma manifestação da arte e o espectador do esporte, é elemento do esporte, logo, o interlocutor (narrador) deve fazer do seu papel, uma arte. Sem eles nada seria o mesmo.

PS: vá em “Anúncios de Graça” e perceba como um narrador pode colocar emoção em um jogo aparentemente ruim.

0 Responses to “Outra Arte”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Mundo Virga

Houve um erro ao recuperar imagens do Instagram. Uma tentativa será refeita em poucos minutos.

Siga-me no Twitter

Blog Stats

  • 147.388 hits

#CulturaDeRugby


%d blogueiros gostam disto: