Anão Diplomático

Yigal Palmor, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores de Israel qualificou o Brasil como ‘Anão Diplomático’. É uma reação sobre a convocação do governo Brasileiro do Embaixador do Brasil naquele país para consulta, acerca do recente conflito entre Hamas e as Forças Armadas Israelenses.

Yigal-Palmor-chama-Brasil-de-um-anão-diplomático

 

Em entrevista a uma emissora de TV, Palmor acrescentou que a resposta do Estado Judaico tem sido proporcional em relação aos ataques que sofre, que não é como no futebol, quando ocorre um 7 a 1, numa alusão clara à derrota sofrida para a Alemanha no passado 8 de Julho.

Palmor disse a verdade, porque realmente o Brasil não é protagonista na política internacional, sobretudo em uma questão tão delicada como é a da Palestina. Ele não usou as palavras mais ‘diplomáticas’ para expressar a opinião do governo de Israel. Ainda bem. O Brasil realmente precisa situar-se melhor em algumas questões que envolvem a política internacional a fim de não cometer mais trapalhadas como a do ano passado, quando deu abrigo e proporcionou a fuga do senador Boliviano, Roger Pinto, para o território brasileiro.

Tudo isso consequência de um quadro de funcionários que vêm de uma camada da população distante da realidade política e sócio-econômica do país, quadro este em parte arrogante e prepotente, capaz de fazer declarações inoportunas como a em relação ao conflito do Oriente Médio e no caso do Senador estrangeiro, quando o Diplomata envolvido dissera que as condições de vida do político boliviano na Embaixada do Brasil se assemelhavam às prisões do DOPS (Departamento de Ordem Política e Social) durante os anos 1970. Até a Presidente Rousseff declarou: ‘A Embaixada do Brasil está longe de ser o DOPS. Eu sei o que é o DOPS, eu estive lá, eu posso falar.”

O que Yigal Palmor disse é pura verdade. Foi infeliz ao comparar com o esporte. Uma guerra é um jogo, mas há vidas em questão. É um recado para o Brasil se colocar em seu lugar, trabalhar mais e melhor, numa política internacional que verdadeiramente reflita os objetivos do país, em que o conflito do Oriente Médio entre Hamas e Israel não faz sentido estar.

1 Response to “Anão Diplomático”


  1. 1 Igor 29/07/2014 às 8:07 am

    Oi Vir,

    o comentário dele dizia respeito ao fato de o Brasil ter apoiado a resolução da ONU referente à investigação de crimes de Guerra cometidos por Israel na faixa de Gaza, o que considero justo. O Brasil foi um dos únicos países ocidentais que votaram a favor; EUA votaram contra e a União Européia se absteve.

    Acho que Israel tem o direito de defender seu território e autonomia. Também não gosto da tendência de vitimização dos Palestinos que também têm responsibilidade pelo conflito. Entretanto, atacar a população civil da forma como Israel vem fazendo é, no mínimo, covardia.

    Abraço!


Deixe uma resposta para Igor Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: